Faço este bolo de requeijão há muitos anos, é uma receita do meu sobrinho André. Fica sempre bom e é simples de confecionar. Desta vez introduzi-lhe algumas alterações e levei-o para um lanche conjunto no local de trabalho do meu marido. Foi muito apreciado por todos e desapareceu num instante. Aos domingos, quem por lá trabalha leva sempre alguma coisa e faz-se um lanche conjunto, é uma iniciativa engraçada e que motiva um bom espírito e alguma gulodice. Quando o meu marido for trabalhar ao domingo, vou tentar sempre contribuir com um miminho. Espero que o Rui não coma o “miminho” pelo caminho e que a iguaria possa sempre chegar intacta ao destino…

Ingredientes:

400 gr de açúcar
300 gr de requeijão
100 gr de margarina amolecida (uso becel líquida)
5 ovos
5 colheres de sopa de farinha
2 colheres de chá de fermento
2 colheres de chá rasas de canela
Raspa de 1 limão grande
Mel suficiente para pincelar o bolo por cima
Amêndoa torrada moída qb

Preparação:

Misturar o açúcar com a margarina. Adicionar o requeijão previamente esmagado com um garfo. Juntar as gemas e bater muito bem. Juntar a canela em pó e a raspa de limão, bem como a farinha peneirada com o fermento. Envolver bem. Bater as claras em castelo e envolver no preparado anterior. Forrar uma forma com papal vegetal untado, deitar a massa lá dentro e levar ao forno pré aquecido a 190º cerca de 45 minutos (verifique a textura do bolo e retire quando estiver sólido, mas molinho).
Depois de desenformar (ainda um pouco morno), pincelar o bolo com o mel necessário para cobrir toda a área. Usei mel de eucalipto da Beira Litoral, é muito bom. O mel serve apenas para que a amêndoa ralada agarre. Polvilhe com amêndoa ralada previamente torrada e
sirva.

Bom apetite!