Bolo salgado de bacalhau
  • Facebook

Em casa dos meus pais, quando sobrava bacalhau e legumes cozidos, fazia-se roupa velha ou farrapo velho, como chamam no Norte. A minha avó paterna fazia sempre esse prato e eu gostava bastante. Ela fazia uma cebolada generosa e misturava lá o bacalhau em lascas e os legumes em pedacinhos, tudo envolvido na frigideira e guarnecido com umas azeitonas pretas e rodelas de ovo cozido. Era delicioso! O meu pai fez evoluir a receita para uma versão mais gulosa, que preparava principalmente quando já não sobravam ovos cozidos do prato original… o que o meu pai fazia era envolver tudo em ovos mexidos. Aquilo a que uma família espanhola chamaria de “ovos rotos” 🙂 Outras vezes, cozia mais ovos e fazia a versão da minha avó, com muita cebola, alhos esmagados e azeite e tudo envolvido. De uma forma ou de outra, era delicioso. Recordo-me que faziam sempre esse prato na noite de 25 de dezembro ou mesmo no dia 26 com o que sobrava da Consoada. Eles eram bastante tradicionais no que ao bacalhau da Consoada diz respeito. Mantiveram a tradição até eu casar e passar a ser eu a fazer os pratos da noite de Natal… Pelo menos enquanto a minha avó foi viva, respeitei sempre o gosto dela pelo bacalhau cozido, mas passei a fazer outro prato mais guloso para a maioria das pessoas.

Hoje recordei todos estes sabores, mas optei por dar um destino diferente ao bacalhau que sobrou. Como gosto muito de bolos salgados, experimentei este de bacalhau e levei-o comigo para a praia no último fim-de-semana. Tínhamos combinado um “desconfinamento” com alguns dos nossos amigos e eu tinha a certeza que o bolo ia ser bem recebido. E assim foi! Comeram tudinho, nem uma fatia regressou a casa… Espero que vos agrade tanto a vocês, como nos agradou a nós e que o possam partilhar num piquenique ou na praia, entre excelentes amigos e conversa da boa.

Ingredientes

Sobras de bacalhau (o equivalente a 1 posta grande ou 2 pequenas)
Sobras de cenoura, brócolos ou outros legumes (cerca de uma tigela cheia ou 150 gr)
300 gr de farinha de trigo integral (ou de espelta)
5 ovos tamanho L
1 colher de sopa de tomate seco em pedaço (também juntei algumas azeitonas desidratadas)
1 dl de leite
1 dl de azeite
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
Sal e pimenta qb

Preparação

Hidrate o tomate seco e as azeitonas numa tigela com um pouco de água enquanto prepara a massa. Desfaça o bacalhau em lascas, retirando peles e espinhas. Corte os legumes em pedacinhos pequenos.

Pré-aqueça o forno a 190º e forre uma forma retangular alta com papel vegetal.

Numa tigela, misture a farinha com os ovos, junte o leite e o azeite e misture bem sem bater muito (só o suficiente para a farinha não ter grumos). Tempere com sal e pimenta. Junte as lascas de bacalhau, os pedaços de legumes e os legumes desidratados em pedacinhos (depois de escorrida a água). Por fim, junte o fermento e o bicarbonato e envolva tudo bem. Deite o preparado na forma. Leve ao forno a cozer durante 35 a 40 minutos. Quando estiver pronto, retire e desenforme com a ajuda do papel vegetal.

Dica: se tiverem restos de batata cozida, talvez não fique muito bem nesta receita, pois vai ficar muito “farinhento”. Aproveitem a batata para a sopa.

Bom apetite!

bolo salgado
  • Facebook