Rabanadas ou fatias douradas? Batizamos este doce típico do Natal conforme a região do país e o modo de confecionar também varia de acordo com a geografia. Antigamente só mesmo a norte do Rio Mondego se usava a expressão “rabanada”, termo que depois se alargou à zona sul do país. Mas a expressão “fatias douradas” continua a ser utilizada, até porque estas fatias são mesmo douradinhas e deliciosas.
“Fatias paridas” é outra expressão, menos comum, mas que também serve para denominar este doce natalício. E, neste caso, a explicação parece residir na tradição que remonta ao século XV de alimentar as mulheres que tinham acabado de dar à luz com fatias de pão com mel e muitos ovos, refeição que se considerava indicada para recuperar dos partos. As primeiras receitas registadas desta sobremesa remontam a livros de cozinha espanhóis do século XVII. Também existem as versões francesa e inglesa do doce, mas vamos centrar-nos na deliciosa tradição portuguesa…
As fatias de pão de trigo (cacete ou de forma) são ensopadas em leite, vinho ou calda de açúcar conforme a receita (mais uma vez… conforme a região do país). Depois são passadas por ovo e fritas em óleo ou azeite bem quente. Por cima deita-se açúcar e canela ou rega-se com calda de açúcar, que pode ser simples ou aromatizada a gosto.
Ou seja, cada um faz como quer ou de acordo com a receita da bisavó ou da avó que foi passando de geração em geração. E como é que eu as faço? Bom… sigo a receita da minha avó e acrescento-lhe um toque pessoal. Fervo o leite com cascas de laranja e deixo-o arrefecer quase totalmente. Embebo as fatias de pão de forma no leite, depois passo nos ovos batidos e frito em óleo. Escorro-as em papel absorvente e polvilho com bastante açúcar e canela. Faço na véspera do dia de servir para que fiquem durante a noite a absorver o açúcar com canela que acaba por se transformar numa calda. Assim ficam húmidas e deliciosas. No dia de servir, abro uma romã e deito por cima das fatias os bagos vermelhos e brilhantes. Há coisa mais linda do que ver chover bagos de romã por cima de uma rabanada na noite de Natal?…
Boas festas…